Site em Manutenção

CEMAC promove debate sobre sucessão familiar em São Donato

No dia 17 de maio, o Centro de Memória Alfa/MaxiCrédito-CEMAC realizou atividade educativa na EEB de São Donato, numa parceria com a EEB São Donato, filial Alfa e setor de desenvolvimento cooperativista da Cooperalfa.  Na ocasião, foi exibido o Documentário “Celibato no Campo”, um filme da Margot Produções, que apresenta experiências de saída e permanência no campo de famílias do Oeste Catarinense.  Esteve presente na atividade a família de Olenir e Rozeli Barichello, associada à Cooperalfa, que compartilhou sua trajetória com a agricultura. Seu filho Edilvane e a nora Jucéli relataram como foi a experiência de terem saído e anos depois retornado para a propriedade.

Segundo o gerente da filial São Donato, Gilson Vesaro, até pouco tempo se escutava-se muito a frase “vão estudar e não fiquem sofrendo como nós”. Ele ressalta que em 15 anos de trabalho na Alfa, já viu muitas propriedades onde os pais formaram os filhos, mas ainda assim repetem que a propriedade não é lucrativa e incentivam os filhos a estudarem para ir para a cidade, pois na roça não é vida.  “Por isso é muito importante debatermos com os adolescentes e jovens, a importância da agricultura para nosso país economicamente, mas acima de tudo, mostrar com exemplos como o da família da Rozeli, que o campo é um lugar de qualidade de vida e também de boa renda, e não lugar de caipiras e atrasados. Tenho certeza que o evento mexeu com a cabeça de muitos alunos, que vão conversar com os pais de maneira diferente e vão passar a olhar as possibilidades de um bom futuro na propriedade. Esse também é nosso papel como cooperativa: contribuir para o desenvolvimento das comunidades onde atuamos.”, ressalta.

Participou do debate o assessor de educação cooperativista da Genuir Parizotto, falando sobre o principal projeto de formação para os jovens que a cooperativa oferece: O Alfa Jovem. Com metodologia ancorada nos eixos Cooperativismo, Agronegócio e Liderança, o Programa visa principalmente despertar o jovem para o desenvolvimento de habilidades de liderança cooperativa; capacitar jovens líderes no processo de sucessão das propriedades rurais, para gerir com competência as decisões familiares referentes a gestão rural dos negócios e despertar atitude cooperativa e cooperativista e outras potencialidades criativas na gestão de pessoas e de ações na comunidade.

Para a professora Daniela Christmann e a diretora Diana Melo de Oliveira, atividades como esta trazem para o debate um tema essencial para a realidade da comunidade escolar de São Donato.  “Para que a sucessão familiar aconteça, o jovem deve participar do planejamento e execução das atividades da propriedade rural, para que se sinta pertencente àquele ambiente (a propriedade). Isso fará os alunos crescerem gostando e sabendo como colocar em prática as atividades que a família desenvolve. Desta forma, a escola do campo exerce seu papel de mediador nesse processo”, argumentam.

Ir para o Topo