Alcides Antônio Biffi Fin (em memória)

Nasceu em 09 de outubro 1931. Casou-se com Vilma Riboli Fin, com quem teve seis filhos. Motorista e agricultor, foi um dos fundadores da Cooperalfa e trabalhou na cooperativa durante 22 anos, aposentando-se em 1989. Foi convidado a participar da cooperativa por funcionários do Banco do Brasil. Entre os anos de 1981 e 1985 foi assessor de administração da Cooper Central Aurora.  Em 1985, eleito Vice-Presidente da Alfa, exerceu também a função de diretor de compras. Foi ainda 2º Vice-Presidente da cooperativa de 1967 a 1970, 1970 a 1973 e 1ᴼ vice-presidente de 1973  a 1977 e de 1977 a 1981. Em 1999, foi convocado por Aury Bodanese para ser um dos interventores no processo de incorporação da Cooper São Miguel, no Extremo-Oeste catarinense. Foi conhecido como um ativo participante dos eventos esportivos promovidos pela Cooperalfa.  Faleceu em 17 de março de 2009. Depoimento da viúva, Vilma Fin – “A Alfa era nossa casa, lá nos sentíamos muito bem. Valeu muito a pena a trajetória na cooperativa, pela amizade, pelo carinho, pela dedicação do povo. É a nossa família, um pedaço da gente ficou na Alfa”. (Entrevista a Elisandra Forneck em 01/07/2008). Palavras de Alcides Fin – Em entrevista ao Jornal O Cooperalfa – edição de dezembro de 1989, Fin declarou que um dos fatos mais marcantes de sua trajetória na aconteceu no primeiro ano da cooperativa. Na época, a Alfa recebeu 30 mil sacas de feijão nos pavilhões da Efapi. Segundo ele, logo após a fundação, muitos agricultores tinham receio com relação à cooperativa. “Mas, como tava o Banco do Brasil, o Zanchet era muito conhecido, muito querido pelo pessoal, ele foi um bom gerente, ajudou o pessoal, tudo ficou mais seguro, achamos que ia dar certo”. ​​