Odilon Serrano (em memória)

Odilon Serrano nasceu em 22 de fevereiro de 1928 em Passo Fundo – RS. Ainda na cidade natal, cursou o primário no Colégio Elementar, depois ingressou no Instituto Ginasial, hoje conhecido como Instituto Educacional de Passo Fundo da Igreja Metodista onde, em 1948, formou-se contador. Odilon integrou uma das primeiras turmas de economia da Universidade Federal de Santa Catarina. Chegou a Chapecó em 22 de fevereiro de 1949, dia em que completou 21 anos, com o intuito de abrir um escritório de contabilidade. Em Chapecó, ajudou na escrituração da Cooperativa Madeireira Vale do Uruguai Ltda e foi sócio do primeiro depósito da Brahma da região Oeste. Em 1953, assumiu a contabilidade da Empresa Construtora Chapecoense. O então gerente do Banco do Brasil, Setembrino Zanchet, convidou Odilon para a reunião de constituição da Cooperchapecó (atual Cooperalfa). Serrano foi um dos fundadores da Cooperalfa, sendo responsável pela organização do estatuto. Também trabalhou na cooperativa desde a fundação, até 31 de março de 1983. Atuou como economista, diretor contábil, administrativo e diretor financeiro. A Cooperalfa foi uma das principais responsáveis por trazer de volta a credibilidade do cooperativismo no Oeste catarinense, além de ter promovido o desenvolvimento da região, dizia Odilon. Odilon foi também vereador e suplente em Chapecó entre os anos de 1954 e 1970. Foi presidente da Câmera de Vereadores de Chapecó de 03/02/1959 a 31/01/1960, 02/02/1960 a 07/02/1961 e 07/02/1961 a 31/01/1962. Odilon Serrano é um dos autores do álbum do Cinquentenário de Chapecó, publicado em 1967 e um dos fundadores do Clube dos Lobisomens, criado em outubro de 1967. Casado com Dirce Ramos Serrano, teve cinco filhos. Faleceu no dia 15 de maio de 2016, às 11h, em Chapecó-SC, aos 88 anos, vítima de enfarte. Dirce faleceu em 2018, em Chapecó-SC.