Ademar Antonio Ferrari

Com a família, o bisavô de Ademar imigrou da Itália para o Brasil, instalando-se no município de Serafina Correa, Rio Grande do Sul. Na nova terra, a família trabalhou com agricultura e pecuária. Por volta de 1945, mudaram-se para o município de Coronel Freitas, em Santa Catarina, onde continuaram com atividades agropecuárias. Em 10 de janeiro de 1953, em Linha Abelardo Luz, nasceu Ademar, o quinto de 10 filhos de Orlindo Ferrari e Anita Piaia Ferrari. Aos 17 anos, Ademar começou a trabalhar como auxiliar de serviços gerais em uma loja de secos e molhados, em Coronel Freitas. Ajudava, especialmente, a recolher porcos e grãos nas propriedades dos agricultores.  Por volta de 1973, foi convidado para trabalhar como auxiliar de escritório na filial da Cooperxaxiense no município. Em 1974, a cooperativa uniu-se à Cooperchapecó, formando a Cooperalfa e Ademar manteve seu trabalho na nova cooperativa. Em 1979, foi convidado a gerenciar a filial de Quilombo. Por volta de 1992, foi transferido para a unidade de Xaxim, onde permaneceu até 1996, quando desligou-se da cooperativa. Desde então, atua no ramo de móveis e, mais recentemente, também na construção civil.  Constituição da Credialfa: A primeira vez que ouviu falar sobre criar uma cooperativa de crédito, era com o argumento de que seria para manter os recursos na instituição e não para continuar a “dar lucro para outros bancos”.  Dono da conta número 23, Ferrari ressalta que tem muito orgulho de ter sido fundador do Sicoob.  “É uma instituição financeira que representa muito bem o cooperativismo. Comparando aos bancos, o atendimento é diferenciado. Além do mais, a concorrência criada pelo Sicoob ajudou a baixar taxas e juros. Vejo todo mundo falando bem da cooperativa, eu fico muito feliz com isso”. Ademar ainda reside em Coronel Freitas. É casado com Janaína Gonçalves e tem quatro filhos: Graziele, Tatyane, Kauan e Vitória.