Alcides Antônio Biffi Fin (em memória)

Alcides Antônio Biffi Fin nasceu em 09 de outubro 1931, em Chapecó – SC. Foi o terceiro de seis filhos de Alberto Fin e Carolina Biffi Fin. Casou-se com Vilma Riboli Fin, com quem teve seis filhos: Neuri, Nilton (em memória), Neudi, Nelci, Deisy e Paulo. Alcides trabalhou como tratorista, gerente de serraria, fiscal rodoviário federal e agricultor. Sua trajetória no cooperativismo iniciou em 1967, ao ser convidado para participar da fundação da então Cooperchapecó, hoje Cooperalfa. Trabalhou na cooperativa durante 22 anos, exercendo várias funções: 2º Vice-Presidente de 1967 a 1970 e 1970 a 1973; 1ᴼ vice-presidente de 1973  a 1977, 1977 a 1981 e 1985 e 1989. Aposentou-se em 1989. Foi também um dos fundadores da Cooperativa Central Aurora na qual, entre os anos de 1981 e 1985, atuou como assessor de administração. Em 1999, mesmo aposentado, foi convocado pela Cooperalfa para ser um dos interventores no processo de incorporação da Cooper São Miguel, no Extremo-Oeste catarinense.  Em junho de 1984, quando especialistas do cooperativismo de crédito de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul reuniram-se em Campos Novos para debater a criação de cooperativas de crédito, Fin estava lá, ao lado de Pergentino Grando, representando a Cooperalfa na reunião. Segundo a viúva de Alcides, Vilma Fin, eles sempre queriam fazer um “banquinho”, para que os agricultores não precisassem mais ir aos bancos pedir dinheiro, que eles tivessem um banco especial.  “A ideia demorou um pouco para sair do papel, pois não encontravam alguém com perfil para ser o presidente. Eu até sugeri que fosse uma pessoa de dentro da Alfa, talvez o Eloi. Uma semana depois, ele veio do trabalho, me deu um abraço e estava muito feliz que tinham conseguido montar a Credialfa”.   Fin faleceu em 17 de março de 2009, em Chapecó.