Ércole Adelino Roman (em memória)

Ercole Adelino Roman nasceu no dia 12 de setembro de 1934, em Caxambu do Sul, na época pertencente ao município de Chapecó-SC. Era um dos sete filhos de Augusto Roman e Adélia Burtet Roman. Em Passo Fundo, no RS, estudou contabilidade. Com a família residindo em Xaxim-SC, trabalhou como contador para a família Lunardi, que tinha vários negócios. Também se destacou como desportista do Clube Guarany. Em 21 de setembro de 1963, casou-se com Josefina Burtet, com quem teve quatro filhos: Helena, Ricardo, Renato e Juliana.  Em meados da década de 1960, foi convidado a trabalhar na Cooperxaxiense, onde anos depois seria presidente e ajudaria a unir a cooperativa com a Cooperchapecó, que tornou-se Cooperalfa. Na Alfa, trabalhou até o início dos anos 1990, quando se desligou para dedicar-se em sua propriedade com atividades agropecuárias.  A exemplo da maioria dos fundadores, foi como colaborador da Cooperalfa que Roman foi convidado a participar da fundação da Credialfa. Segundo Josefina, viúva de Ercole, ele era tão apaixonado pela cooperativa que fazia tudo o que fosse necessário para vê-la bem. E, ajudar na criação do “próprio banco”, era uma forma de contribuir.  O filho Ricardo lembra bem quando convidaram o pai para ser sócio. “Era uma sala minúscula, junto à filial da Alfa, com uma mesa, uma cadeira e um funcionário. E eu fiquei pensando: isso é para ser um banco? Mas, como a Alfa tinha dado certo, acreditei nessa também. E estou muito orgulhoso do meu pai ter participado da fundação”.