Ildo Mezzomo

Ildo Mezzomo nasceu em 28 de janeiro de 1947, em Linha Onze, Guaporé, RS. Foi o quinto dos oito filhos de Jorge Mezzomo e Luiza Giacobo Mezzomo. Na localidade onde moravam, criavam porcos e produziam milho. Quando Ildo tinha cerca de oito anos, sua família mudou-se para Porto Goio En, em Erval Grande, RS, divisa com Santa Catarina. Em 1957, passaram a residir no Distrito do Alto da Serra, Chapecó-SC, a convite do comerciante Aury Luiz Bodanese, onde trabalhavam com salão de baile e agricultura. Aos 16 anos, Ildo foi trabalhar na loja de secos e molhados de Aury Bodanese. Em 1967, este comércio transformou-se na Cooperchapecó (depois Cooperalfa), e Ildo continuou ali trabalhando. Em 1969, tornou-se gerente da filial em Tarumazinho, então município de Coronel Freitas, hoje Águas Frias. Permaneceu no local até 1973, quando foi passar um mês em São Paulo, no depósito de compra e venda de feijão da cooperativa, para aprender mais sobre comércio. Ao retornar, foi designado para abrir a filial de Jardinópolis e, em 1975, ajudou a constituir também a filial de Formosa do Sul, onde permaneceu como gerente até 1992. Foi transferido para Nova Erechim, permaneceu até 1995, quando foi enviado para a filial de Vista Alegre, Quilombo. Nesta última filial, trabalhou até se aposentar, em 1999. Ildo trabalhava como gerente da filial da Cooperalfa em Formosa do Sul quando foi convidado a participar da fundação da então Credialfa. Com a conta número 22, Ildo lembra: “Terminou nossa reunião de gerentes e o Aury falou que tinha mais um assunto: vamos fazer um banco da cooperativa. Ele explicou como ia funcionar e nos pediu para entrar com Cota. E eu pensei: ‘o que esse louco vai inventar?’ Eu nunca pensei que poderia ter um banco nosso, que sem dinheiro poderia fazer um banco. Achei que era coisa de rico. Cerca de um mês depois, foi realizada a assembleia de criação”.  Ao ser questionado sobre como vê o Sicoob hoje, Ildo argumenta: “Você trabalha com outro banco, no fim da vida não tem nada; no Sicoob temos a Cota, que é uma poupança. Aqui, a Credi é muito bem vista, as pré-assembleias estão sempre cheias. É muito gratificante ver aquela pequena cooperativa ter crescido tanto”. E a esposa Vera complementa: “A gente sempre teve a cooperativa como uma família. Ir no Sicoob é estar em casa”.  Entre os anos de 1988 e 1992, Ildo também foi vereador de Quilombo. Hoje, reside em Nova Erechim-SC. É casado desde 17 de março de 1979 com Vera Malacarne, com quem tem três filhos: Marcelo, Marciela e Mariciana.