Site em Manutenção

Jovens aprendizes SENAC/Unimed visitam o CEMAC

No dia 13 de dezembro, o CEMAC recebeu a visita técnica dos alunos Programa de Aprendizagem Profissional de Qualificação em Desenvolvimento de Softwares – uma parceria entre SENAC Chapecó e Unimed Chapecó.  Os jovens aprendizes estiveram acompanhados das professoras Cleudete Maria Amorin e Tatiana Rodrigues da Silva. O objetivo foi conhecer a história da Cooperalfa e o trabalho do CEMAC, aprender sobre cooperativismo e entender sobre trabalho do Setor de Tecnologia da Informação.

A professora Cleudete ressalta que o feedback dos alunos após a visita foi muito positivo. “É de grande valia tanto para os alunos quanto para a Faculdade SENAC essa experiência. Na fala dos alunos está traduzida a responsabilidade que a Coperalfa tem para com seus pares. Percebemos que o perfil de conclusão é enriquecido cada vez que visitamos o CEMAC, onde é possível cocriar junto as áreas que desenvolvemos”

Para o jovem Lucas D´Avila Willenbring, foi um dia de muito aprendizado. “Vimos que a grande maioria de nós faz parte de uma cooperativa. Conseguimos entender como ela funciona e o quão importante ela pode se tornar para a formação da nossa sociedade. Aprendemos muito sobre a história da Alfa e como tudo começou”.

Segundo Jheniffer de Oliveira “Além do privilégio de conhecer a história dessa grande Cooperativa, foi nos mostrado sobre a história da Unimed e sua ligação com a Alfa, que foi a primeira empresa de Chapecó a realizar um convênio com a Unimed. Após esse mergulho nas histórias e memórias, adquirimos conhecimento com um especialista em cooperativismo. Conhecemos também o trabalho do setor de TI, como constroem os projetos e o realizam o suporte interno. Mas, muito além de tecnologia, observamos os valores de cada colaborador, as diferentes trajetórias e oportunidades de crescimento que tiveram. Essa visita foi um grande aprendizado. Gratidão pela oportunidade”.

Participaram da visita os profissionais do setor de TI, Fábio Bocassanta e Vinícius Tedesco, que demonstraram a rotina do setor, como gerenciam os projetos, as demandas e as dificuldades. “Sempre é muito válido para o aluno e iniciante da área conhecer as empresas, ver como elas atuam, entender quais são os desafios. Apenas a sala de aula não nos dá uma dimensão exata da vida real. Cada vez mais faltam profissionais de tecnologia, sendo que os bons estão empregados e bem remunerados”, aponta Fábio. Vinicius compartilhou sua experiência de ter sido menor aprendiz e hoje ser contratado na cooperativa.  “A mensagem que fica é de não desistir diante das dificuldades.  Enfrentar os desafios e construir algo que possa trazer orgulho quando olharmos para trás”, destacou.

Fonte: CEMAC

Ir para o Topo