Constituinte e autogestão do cooperativismo

A Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 1988, inaugurou uma nova fase para o cooperativismo brasileiro, chamada de fase autogestionária. Após cinquenta anos de intervencionismo estatal, que durou de 1938 a 1988, o marco divisor do cooperativismo teve como semente as discussões ocorridas, em especial, no X Congresso Brasileiro do Cooperativismo, em 1984, inaugurando uma nova relação Cooperativismo/Estado. O papel do Estado ficou relevado a incentivar e estimular o cooperativismo, sem qualquer interferência na vida das cooperativas.