CEMAC é parceiro de pesquisas sobre história de Chapecó

            Entre setembro e outubro, as historiadoras Elisandra Forneck e Aline Maisa Lubenow estiveram realizando atividades educativas dos projetos “Entre trilhas e caminhos: a importância do tropeirismo no desenvolvimento de Chapecó” e “De fábricas de banha a agroindústrias internacionais: a construção da cultura agroindustrial de Chapecó”, ambos contemplados no Edital Municipal de Fomento e Circulação das Linguagens Artísticas do município de Chapecó 2018 e 2019 e no Edital Revirada Cultural 2020. 

            “Entre Trilhas e Caminhos” é um projeto de pesquisa que teve como objetivo compreender a influência do tropeirismo no desenvolvimento de Chapecó e na constituição dos primeiros frigoríficos do município. A partir desse projeto, houve uma continuidade da pesquisa, que originou no projeto “De fábricas de banha a agroindústrias internacionais”, que buscou analisar quem foram os pequenos matadouros e açougues que atuavam na região de Chapecó a partir da década de 1930 e como estes abriram caminho para a constituição dos grandes frigoríficos e a transformação do município na Capital Nacional da Agroindústria. 

            Foram realizadas 19 oficinas e atendidos cerca de mil alunos em cinco instituições de ensino de Chapecó. O objetivo foi fomentar o interesse pela história de Chapecó, contribuindo para que os chapecoense se percebam também como sujeitos de um processo construído dentro de um contexto histórico sobre a cultura agroindustrial de Chapecó, que ultrapassa os limites do tempo e se faz presente na realidade vivida em seu cotidiano, em seus diversos aspectos, resgatando os valores culturais que identificam a comunidade chapecoense.  

            “Percebemos também que é um assunto que não está presente nos currículos escolares, o que nos motivou a produzir conteúdo para ser distribuído nas escolas” aponta Elisandra.  Para Aline, o estudo da histórica local propicia ao aluno a valorização da historicidade de sua comunidade e, consequentemente, de sua própria história. “Esse projeto ajudou os alunos a perceberam que o conhecimento tem a ver com o seu contexto de vida e que é repleto de significação”.   

            A assessora e coordenadora da EBM Coronel Lara Ribas, Luzia Cleonir Colla Zuanazzi , que acompanhou de perto as atividades, pontua que o diálogo entre o ensino de História e o conhecimento científico redimensiona a formação do estudante, sinalizando e oportunizando a possibilidade de estudos e atividades que valorizam aspectos intelectuais do aluno. “Pensando em oportunizar diferentes conhecimentos é que a E.E.B. Coronel Lara Ribas, em parceria com o Centro de Memória Alfa e MaxiCrédito – CEMAC, proporcionou esse aprendizado sobre história local a nossa comunidade escolar”, aponta Luzia.   

            Segundo a professora Naureane Didomenico, foi uma oportunidade única que será lembrada com muito carinho, e o aprendizado será levado para o cotidiano dos estudantes. “Compreender que as tropas passavam próximo onde hoje está situada a escola, e relembrar vivencias através de fotografias e relatos vividos pelos nossos pais, avós e bisavós, nos traz um sentimento de gratidão pela oportunidade de conhecer o projeto. São momentos  importantes do desenvolvimento social,  econômico e cultural de nossa região, que é hoje um polo econômico, que traz consigo a identidade própria de seu povo, sua gente, feito por muitas mãos”, finaliza a professora.  

Todas as atividades foram gratuitas e os materiais produzidos nas pesquisas estão disponíveis para download nos seguintes links 

Projeto de Fábricas de Banha 

Link para acesso a cartilha  

1

Link para acesso a exposição 

00 PAINEL_APRESENTA+ç+âO sem qr code

Projeto Entre Trilhas e Caminhos 

Link para acesso a cartilha  

1

Link para acesso a exposição 

1

 

Link para acesso ao  facebook dos projetos, onde são compartilhadas entrevistas e imagens das atividades nas escolas.   

https://www.facebook.com/Defabricasdebanha

Fonte:  

Elisandra Forneck 

Aline Maisa Lubenow