Entre trilhas e caminhos: a importância do tropeirismo no desenvolvimento de Chapecó

Tropa de porcos em Chapecó. Detalhe de homem na frente largando grãos de milho para atrair os animais / Fonte: Zolet (2006)​

“Entre Trilhas e Caminhos” é um projeto de pesquisa contemplado no Edital Municipal de Fomento e Circulação das Linguagens Artísticas de Chapecó 2018. Foram realizadas 17 entrevistas e encontradas mais de 60 imagens históricas do tema, resultando em uma exposição fotográfica e numa cartilha. Cerca de 100 exemplares da cartilha contém CD com a narração do texto, para que pessoas com deficiência visual ou alguma dificuldade de leitura possam ter acesso a pesquisa. Todo esse material produzido e pesquisado foi doado ao CEMAC. A analise do material pesquisado demonstrou como Chapecó foi uma das cidades que se formou ao longo de um caminho de tropas, especialmente porque era local de pouso. As entrevistas e documentos revelaram também que o desenvolvimento de Chapecó, conhecida como Capital Nacional da Agroindústria, teve grande influência do tropeirismo de porcos, que fomentou a criação dos primeiros matadouros e frigoríficos. No lombo das mulas e junto aos tropeiros de porcos não circularam apenas mercadorias, mas também a cultura tropeira, que foi difundida em toda nossa região. O movimento do tropeirismo se estendeu do século XVII até meados do século XX, por volta de 1960. No entanto, as práticas culturais dos tropeiros estão presentes nos costumes do nosso dia a dia, especialmente através das rodas de chimarrão e do churrasco de fogo de chão.

Clique nos links a seguir e acesse os produtos do projeto.

Cartilha https://www.flickr.com/photos/189781982@N07/51247081803/in/album-72157719412996006/

Exposição https://www.flickr.com/photos/189781982@N07/51246132982/in/album-72157719409330329/