Arcides Mezzomo

Nascido em Colorado, Rio Grande do Sul, em 15 de abril de 1943, Arcides Mezzomo é o quarto filho de 10 irmãos. Por volta de 1958, a família mudou-se para o Porto Goio En, na época pertencente ao município gaúcho de Erechim. No local, um tio era proprietário de bar e hotel. Ali, seu pai montou um alambique e produzia cachaça. Dois anos depois, mudaram-se para o distrito do Alto da Serra, Chapecó. Em solo catarinense, o pai montou salão de baile e bolão.  No início da década de 1960, Arcides começou a trabalhar com o comerciante Aury Luiz Bodanese. No interior, carregava a produção e entregava mercadorias compradas pelos agricultores. Esse comércio, em 1967, transformou-se na primeira filial da Cooperalfa. Arcides continuou trabalhando no cooperativa até 1997, quando se aposentou. Participou da comissão emancipatória do município de Nova Itaberaba, onde recebeu o título de cidadão honorário. Arcides atuava como gerente na filial da Cooperalfa em Nova Itaberaba quando foi chamado para ajudar na fundação da Credialfa. Ele recorda que foi Pergentino Grando, à época gerente administrativo da Alfa, quem puxou a frente para reunir os 25 fundadores da cooperativa de crédito.  “Fiquei com a conta número 20. No início, pouca gente de fora de Chapecó se associava, porque o deslocamento era difícil, quase ninguém tinha carro. Quando começaram a abrir pontos de attendimento nos municípios, aí melhorou e mais gente passou a participar”.  Mezzomo  é atualmente associado delegado do Sicoob MaxiCrédito e mantém-se como defensor do cooperativismo. “Aqui as taxas são menores, para bons pagadores sempre tem crédito. Tem ainda a Cota, que vai acumulando ao longo da vida. Eu, por exemplo, terminei de pagar minha casa com esse dinheiro. Tenho muito orgulhoso de ser fundador e sócio. Como líder, procuro conversar bastante com os demais sócios, ouvir, convidar para as reuniões.”   Atualmente, Arcides reside em Nova Itaberaba, é divorciado e tem três filhos: Dulce (falecida), Dilceu e Dilce.